Mama 2016: 4 fotógrafos para 10 mil fotos!

Pergunta: Amandine, você acabou de deixar o tapete vermelho, depois de uma semana em Johannesburg trabalhando no MTV African Music Awards 2016, também conhecido como MAMA 2016. Aperitivos e champanhe… tanto luxo!

Amandine Jouan :

Na verdade, eu não tive muito tempo para aproveitar tudo isso. Quando cheguei lá, tudo passou muito rápido. Tive que me reunir com o cliente, brifar os fotógrafos, ficar atenta ao local, cobrir os ensaios e preparar entrevistas. Por exemplo, no dia do Prêmio, eu comecei a trabalhar às 8h da manhã, e fui para casa às 6h da manhã do dia seguinte. Foram 22 horas de trabalho ao todo! Tive sorte o suficiente de ter o cliente comigo o tempo todo. Ele era, na verdade, o organizador do evento. Para eles, aquilo era o resultado de um trabalho muito longo e exigente. Meu contato trabalhava ininterruptamente e dormia cada vez menos, conforme o grande dia se aproximava.

O ritmo era acelerado para todo mundo?

Era. Eu coordenei quatro fotógrafos que produziram entorno de 10 mil fotos. Cada um deles tinha um assistente que me trazia o cartão de memória deles assim que enchesse. Eu quase nunca tinha tempo de esvaziar um cartão de memória e de editar as fotos antes que o próximo chegasse. Um dos fotógrafos estava equipado com um novo dispositivo tecnológico: tinha um transmissor de wi-fi na câmera. Eu recebia as fotos por internet, diretamente no meu computador! Isso ajudou bastante. No total, entreguei 8 mil fotos durante a noite!

Você conheceu alguma celebridade?

Eu e Thibaut Drapier, que estava trabalhando comigo e era responsável pelo vídeo, entrevistamos o Patoranking e o Sarkodie, que foram nomeados na categoria Melhor Colaboração. Mas tinham tantas celebridades na cerimônia, era difícil reconhecer todas elas. Uma hora, tinham quatro pessoas me ajudando na sala de impressa, me dizendo quem era quem para que eu pudesse escrever as legendas.

Você pôde trabalhar com as pessoas da AFP de lá?

É claro. Com a ajuda da rede do escritório local da AFP, eu pude trabalhar com pessoas locais que conheciam a área muito bem e que ajudaram a entender coisas que eu não sabia. Eu também gostei muito da infraestrutura da AFP em Johannesburg, que fez com que minha missão fosse muito confortável. A internet estava sempre funcionando, e eu estava conectada o tempo todo. A cooperação entre a AFP e a AFP-Services é um dos nossos pontos fortes.

© Amandine Jouan -